Goioerê, quinta-feira, 18 de agosto de 2022 ESCOLHA SUA CIDADE

Paraná

29/06/2022

Com 3.756 novos postos de trabalho, indústria lidera geração de empregos no Paraná em maio

Com 3.756 novos postos de trabalho, indústria lidera geração de empregos no Paraná em maio

De acordo com o Caged, na sequência estão os setores do Comércio com 2.709, Serviços de Escritório (informática, comunicação, financeiros, imobiliários, administrativos e técnicos) com 2.489, Construção Civil com 1.409, e Administração Pública com 1.464 postos de trabalho formais abertos.

O Paraná gerou 13.894 empregos em maio, chegando ao saldo positivo de 75.990 vagas formais preenchidas desde o início do ano, o quarto melhor desempenho do país, atrás apenas de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. O subetor que teve o maior saldo foi a Indústria de Transformação, com 3.756 empregos. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência, divulgado nesta terça-feira (28).

Na sequência estão os setores do Comércio com 2.709, Serviços de Escritório (informática, comunicação, financeiros, imobiliários, administrativos e técnicos), 2.489, Construção Civil,1.409, e Administração Pública, com 1.464 postos de trabalho formais abertos.

Empresas interessadas em contratar jovens podem aderir ao Programa Cartão Futuro

“Esse resultado é fruto das ações de empregabilidade do Governo do Paraná, com os mutirões de emprego e o ônibus da Agência do Trabalhador Itinerante do programa Emprega Mais”, afirmou o secretário de Justiça, Família e Trabalho do Paraná (Sejuf), Rogério Carboni.

A chefe do Departamento de Trabalho da Sejuf, Suelen Glinski, ressalta que a expansão do setor industrial auxilia no crescimento econômico do Paraná como um todo, inclusive ajudando na geração de empregos de outros setores. “O setor da indústria vem se consolidando nesse crescimento de empregos formais no Paraná, é o setor que mais contrata hoje se a gente pegar os dados de maio”, disse

“Para economia é muito importante, tendo em vista que é o setor que paga os melhores salários porque exige um nível de qualificação e experiência maior por parte do trabalhador, e também porque ajuda a alavancar os demais setores da economia”, destacou Suelen.

Carreta do Conhecimento forma turma de Automação Industrial em Fazenda Rio Grande

Também tiveram saldo positivo, em maio, o setor de Alojamento e Alimentação com 834 vagas, o de Logística (transporte, armazenagem e correio) com 605 vagas, Cultura e Esporte com 40 vagas, Serviços Domésticos com uma vaga e outras atividades no Setor de Serviços, com 310 vagas. O único setor que ficou com saldo negativo foi Agropecuária.

Levando em consideração os macrosetores, a Indústria (3.733, soma dos quatro subsetores) só perde para Serviços (5.744, soma dos seis subsetores).

BALANÇO – No acumulado do ano todos os setores aparecem com saldo positivo no Paraná, com o destaque para os Serviços de Escritório, com 22.733 empregos gerados, Indústria (16.216), Administração Pública (11.535), Construção Civil (6.670) e Comércio (5.441).

Na sequência, de janeiro a maio, estão os setores de Alojamento e Alimentação, com 4.774 empregos gerados, Logística (4.474), Agropecuária (3.274), outras atividades no setor de serviços (2.581), Cultura e Esportes (679) e Serviços Domésticos com 33 vagas.

Agência do Trabalhador Itinerante encaminha quase 500 pessoas para empregos na RMC

“Também destaco as parcerias que temos na área de qualificação profissional. Com o Senai e Fundação Volkswagem nas Carretas do Conhecimento, com o Sebrae e o BID no Recomeça Paraná, além de programas como o Cartão Futuro, que garantem o Paraná como campeão na geração de empregos e vanguarda na recuperação econômica do Brasil”, completou Rogério Carboni.

MUNICÍPIOS – Dos 399 municípios paranaenses, 264 fecharam maio com saldo positivo na abertura de vagas, o que corresponde a 66% do total. Em 13 deles o número de contratações e de demissões foi o mesmo, com um saldo igual a zero. As outras 122 cidades (30,5%) tiveram saldo negativo no período.

Os municípios com o maior saldo de contratações foram Curitiba (3.663), Londrina (911), Maringá (683), Cascavel (613), Toledo (491), Umuarama (463), Colombo (409), São José dos Pinhais (374), Campo Mourão (257), Foz do Iguaçu (224) e Francisco Beltrão (224).

Estado entrega certificado “Amiga do Trabalhador” para empresas que participaram de mutirões

No acumulado do ano, o resultado por municípios é ainda melhor, com 305 cidades com saldo positivo (76,4%), oito com saldo igual a zero, e 86 municípios com saldo negativo (21,5%). Na liderança do ranking está Curitiba com 20.307 empregos formais, seguida de Maringá com 3.721 empregos e Cascavel com 3.512.

Depois, estão São José dos Pinhais (3.080), Toledo (2.651), Londrina (2.602), Araucária (2.097), Colombo (1.773), Francisco Beltrão (1.428), Pinhais (1.397), Foz do Iguaçu (1.310), Guarapuava (1.203), Campo Largo (1.186) e Ponta Grossa (1.127).

NACIONAL – O Caged revelou que em maio o País registrou saldo positivo de emprego com carteira assinada, com 277 mil postos de trabalho. No acumulado de janeiro a maio de 2022, o saldo é de 1.051.503 novas vagas de emprego. Em 12 meses foram criadas 2.655.840 postos.

 

PUBLICIDADE

Fonte: GOIOERÊ | CIDADE PORTAL | AGÊNCIA DE NOTÍCIAS DO PARANÁ - AEN

OPINE!

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. © 2017. Todos direitos reservados.

Desenvolvido por Cidade Portal