Goioerê, segunda-feira, 16 de maio de 2022 ESCOLHA SUA CIDADE

Paraná

11/05/2022

Estado lança programa de bolsas para pesquisadores que ajudarem cientistas da Ucrânia

Estado lança programa de bolsas para pesquisadores que ajudarem cientistas da Ucrânia

As propostas aprovadas serão financiadas no limite de até R$ 888 mil. O objetivo é acolher, apoiar e incentivar trabalhos em cooperação com pesquisadores ucranianos.

A Fundação Araucária e a Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior divulgam nesta quarta-feira (11) a chamada pública referente ao Programa Institucional Universidades Amig@s: Acolhimento Extensionista aos Cientistas Ucranianos.

Ela é direcionada a pesquisadores e extensionistas das Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICT) do Paraná e o objetivo é acolher, apoiar e incentivar trabalhos em cooperação com pesquisadores ucranianos. O Governo do Paraná também já lançou o edital do Programa de Acolhida a Cientistas Ucranianas, cujo objetivo é apoiar financeiramente as próprias pesquisadoras europeias.

As propostas do novo edital serão financiadas no limite de até R$ 888 mil. Será disponibilizada uma Bolsa Orientador Extensionista no valor de R$ 1.375,00 mensais (período de execução de até 12 meses, com possibilidade de prorrogação por mais 12 meses), com objetivo de promover articulação com o Programa de Pós-Graduação em que está inserido o cientista ucraniano, acompanhar o pesquisador nas atividades extensionistas, e introduzir o pesquisador ucraniano no contexto extensionista das universidades paranaenses.

Também serão oferecidas Bolsas Técnico-Extensionistas de R$ 1.310,00 mensais (período de execução será de até seis meses) com objetivo primordial de acolhimento: colaborar na busca por moradia, acompanhando os cientistas em imobiliárias, apartamentos e/ou casas, orientar quanto ao uso do dinheiro brasileiro e do sistema de saúde pública, e acesso à documentação legal. 

Inscrições do 35º Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia seguem abertas

Os objetivos gerais são prestar apoio nas atividades cotidianas dos pesquisadores ucranianos e suas famílias, integrando-os na vivência acadêmica brasileira por meio da extensão científica e apoiando na compreensão do idioma. Outra orientação geral é o apoio na adaptação às especificidades regionais de cada universidade acolhedora.

O edital ajuda a dar corpo para a elaboração de propostas inovadoras que contribuam para o desenvolvimento social da comunidade paranaense e integra os pesquisadores ucranianos aos Novos Arranjos de Pesquisa e Inovação no Paraná (NAPIs) que vêm sendo fomentados pela Fundação Araucária ou que apontam aderência a algum ecossistema de inovação.

As áreas prioritárias são agricultura e agronegócio, biotecnologia e saúde, energias inteligentes, cidades inteligentes, educação, sociedade e economia, desenvolvimento sustentável, e transformação digital.

Paraná lança projeto pioneiro que busca produção de combustível renovável de aviação

“Este edital é mais uma ação relacionada ao Programa de Acolhida a Cientistas Ucranianas, iniciativa que tem como foco receber as cientistas na comunidade paranaense, mas também em colaborações conjuntas futuras para a reconstrução e fortalecimento da economia ucraniana por meio da ciência e inovação, tudo concretizado em parceria com o Governo do Estado”, destaca o presidente da Fundação Araucária, Ramiro Wahrhaftig.

“Ações como esta espelham a essência da extensão universitária, pois demonstram o que é pensar na transformação social por meio de medidas práticas. Extensão vai além da assistência social. Esse programa é uma oportunidade não apenas em termos solidários, mas também com o propósito de integração do conhecimento desses colegas com a nossa realidade”, completou a coordenadora do Fórum dos Pró-Reitores de Extensão das Instituições de Educação Superior Públicas Brasileiras da Regional Sul, Fabiana Regina Veloso.

Ranking internacional destaca sustentabilidade das universidades estaduais do Paraná

CIENTISTAS UCRANIANAS – O edital para cientistas ucranianas conta com bolsas na categoria Pesquisador Visitante Especial 1 (PVE1), para pessoas com mais de cinco anos de experiência como docente universitária e com respectivo grau de produtividade acadêmica, com duração de até 24 meses cada, no valor mensal de R$ 10 mil; e categoria Pesquisador Visitante Especial 2 (PVE 2), para pessoas com menos de cinco anos de experiência como docente universitária, com duração de até 24 meses cada, no valor mensal de R$ 5.500,00. 

Cada pesquisador-visitante poderá receber auxílio complementar de R$ 1.000,00 para cada dependente abaixo de 18  anos e/ou ascendente acima de 60 anos. O limite será estabelecido em três complementos de R$ 1.000,00 para cada cientista selecionada.

Até o momento a Fundação Araucária recebeu 12 inscrições de pesquisadores que já tiveram seus planos de trabalho aprovados. A próxima etapa engloba as assinaturas dos convênios junto às Instituições de Ensino Superior que farão o acolhimento. Esse programa é de fluxo contínuo.

As propostas do novo edital já podem ser submetidas e a divulgação dos resultados será realizada por meio de Ato da Diretoria Executiva no site da Fundação Araucária. Para ter acesso ao edital clique AQUI.

 

PUBLICIDADE

Fonte: GOIOERÊ | CIDADE PORTAL | AGÊNCIA DE NOTÍCIAS DO PARANÁ - AEN

OPINE!

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. © 2017. Todos direitos reservados.

Desenvolvido por Cidade Portal