Goioerê, quarta-feira, 24 de julho de 2019 ESCOLHA SUA CIDADE
26/01/2019

Porque obedecer primeiro? - Pr. Pedro R. Artigas

Porque obedecer primeiro? - Pr. Pedro R. Artigas

Porque obedecer primeiro?

Pr. Pedro R. Artigas

 

Em todos os meus anos de ministério pastoral sempre ouço orações e pedidos a Deus que dizem: “Senhor preciso de sua bênção para poder ser obediente a sua palavra”. Mas será que é assim realmente que deve ser nossa vida com Deus? Outros fazem extensas promessas onde o cumprimento da mesma torna-se enorme sofrimento. Será que deve ser assim?

Será que a obediência é tão custosa e tão danosa que precisamos primeiro ter a certeza que Deus irá nos ouvir ou atender, para depois seguirmos suas leis? O interessante é que em todos os textos de ordenanças de Deus sua palavra é sempre assim: “Se andardes nos meus estatutos, e guardardes os meus mandamentos, e os cumprirdes, então eu vos darei as chuvas a seu tempo; e a terra dará a sua colheita, e a árvore do campo dará o seu fruto” Levíticos capítulo 26, versículo 3. Em outras palavras Deus nos chama a obedecê-lo e andar segundo suas palavras. Ele não nos diz, ora, se você primeiro fizer um sacrifício que seja muito penoso, e eu ver que basta eu te abençoarei. Ou, vede que primeiro vou te abençoar e provar que sou Deus e te amo, e depois você irá me obedecer.

Deus em momento algum nos compra com suas bênçãos, ele sempre nos pede que andemos segundo seus estatutos e mandamentos, vejamos o que Ele fala a Josué quando estão para entrar na terra prometida: “Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido”. Livro de Josué capitulo 1, versículo 8.

Nesta palavra a Josué, Deus coloca orientação segura para uma vida de prosperidade, primeiro ensina a Josué a necessidade de sempre estar estudando e meditando em sua palavra, e nunca se apartar, em outras palavras se separar dela em momento algum, isto nos mostra a direção de como viver. Depois o ato de meditar, infelizmente não temos essa prática em nossa vida quotidiana, isto quer dizer tirar um tempo para refletir sobre o que lemos e estudamos, também estamos perdendo a prática de ler, achamos que tudo se resume em escutar e ver, ainda que devemos decorar, muitos jovens creio que acham que o ler é enfadonho e não tem significado algum, mas meditar é pensar, raciocinar, é o que Jesus nos ensina em Mateus, capítulo 27, versículo 37: Respondeu Jesus:‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’, e agora a prática diária, não ocasional. E então o principal a bênção esperada, Josué seria próspero em tudo que ele fizesse. O mesmo se aplica a nossa vida nos dias de hoje, se queremos ser abençoados a melhor regra é esta, em primeiro lugar ser obediente, como? Estudando, raciocinando e praticando em tempo integral as leis de Deus.

Não é necessário nenhum sacrifício físico para sermos abençoados, nem prometer nada a Deus, do tipo se fizeres isso assim, eu farei isto. É muito mais simples, somente obediência à sua palavra. Então vamos à prática. Shalom.

Fonte: Pr. Pedro R. Artigas

Pr. Pedro R Artigas

Pr. Pedro R Artigas

Escreve sobre Contato Pastoral

Pedro Rivadavia Artigas 

Pastor Metodista formado em 1985 pelo CEMETRE 

Especializado em Aconselhamento Familiar 

Formado em Técnico Químico em 1969 - Colégio Osvaldo Cruz - SP 

Especialização em Marketing pela ADVB - SP em 1974 

Atualmente aposentado Cultivando Orquídeas

Ler mais notícias

OPINE!

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. © 2017. Todos direitos reservados. Jornalista Responsável - Jairo Tomazelli - 0011632/PR

Desenvolvido por Cidade Portal